Próximo destino: Rovaniemi

Falta exatamente uma semana para embarcarmos para a nossa próxima viagem. Muita gente me pergunta: por que Finlândia? Trata-se de um destino que sempre tive vontade de  conhecer desde cedo. Quando fui intercambista do Rotary, em 1987, minha primeira opção de destino foi a Finlândia. Não houve vaga naquele ano e fui para os EUA.

Sou professora universitária e avalio muitos artigos nacionais e internacionais. No começo do ano, recebi um artigo internacional que comparava algumas estratégias de destinos turísticos, sendo um deles Rovaniemi. Para contextualizar melhor, olhei no google e fiquei encantada com o que vi. Um lugar mágico, na lapônia finlandesa, bem ao norte de Helsinque, próximo ao círculo polar.  Lá tem a vila do papai noel, e o clima natalino perdura o ano inteiro.

Um site interessante para olhar é o http://www.visitrovaniemi.fi/In-English

A primeira coisa que vimos foi o hotel e escolhemos um temático de papai Noel. Inclusive, pagando uma taxa adicional, ele vai até o seu chalé para uma visita. Quero ver a reação dos meninos!!! Entramos em contato com o hotel diretamente, após pesquisar no Trip Advisor e em outros sites. Existem vários hotéis bem legais, de todos os preços e tipos. O nosso escolhido foi http://www.santaclausholidayvillage.fi/. Pessoal de lá é super atencioso (tenho uma surpresa que encomendei diretamente com eles, mas se eu contar aqui estraga a surpresa!!!

Mas como chegar? Vi que algumas cias aéreas voam para lá, entre elas a Finnair. Comprar pelo Brasil sairia muito mais caro e então compramos diretamente no site finlandês, onde cada passagem Helsinque – Rovaniemi – Helsinque ficou 99 euros. Mas cuidado, pois estes trechos locais só permitem 1 mala de 23 kg por passageiro, ou ainda, a depender da tarifa e cia aérea, a bagagem pode ser cobrada adicionalmente.

Outra opção é ir de trem, mas são aproximadamente 12 horas de viagem e achei que ficava cansativo para os meninos.

Existem diversos passeios para se fazer por lá, a exemplo do escritório do papai Noel, Konttaniemi Porotila (fazenda e safári de Rena),  Ranua Zoo dentre várias outras opções e ainda dá para ver a aurora boreal, se tiver sorte!

Acho que eu sou a mais ansiosa por esta viagem aqui em casa. Acho que principalmente por me perguntar: como será que os meninos irão se comportar com uma diferença maior de fuso horário (o máximo que chegamos foi 5 horas de diferença?

Enfim, vamos lá!! Dia 28 chegamos em Helsinque e dia 05 vamos para Rovaniemi. Nos acompanhem aqui no blog!!!

Papai Noel http://www.santaclaus.fi/

Papai Noel http://www.santaclaus.fi/

Foto do site http://www.visitrovaniemi.fi

Foto do site http://www.visitrovaniemi.fi

Já comentei aqui em posts passados que sempre levamos o carrinho duplo para as nossas viagens. Achamos que fica mais fácil, assim um empurra os meninos e o outro a mala (ou as duas malas médias a pequenas em viagens longas). É tudo uma questão de logística mesmo….

Levar pouca coisa já nos salvou um bocado!

No carnaval de 2012, resolvemos tirar férias e viajarmos para a Alemanha, Bélgica e Portugal para comemorarmos meu aniversário de 40 anos. Meu filho mais velho foi intercambista do Rotary na Alemanha (assim como eu em 1987 para os EUA) e deixei que ele cuidasse desta parte do roteiro e comecei a organizar os outros trechos.

Saímos do Recife para Lisboa em fevereiro, com os dois bebês (que na época tinham 1 ano e 1 mês) e o filho mais velho. Foi o fatídico vôo da vitamina de aveia que relatei anteriormente…. Devido ao fuso horário, sempre prefiro dar uma “paradinha” na primeira conexão para que os bebês possam descansar um pouco e, neste caso, foi fundamental. Ficamos num Radisson próximo ao aeroporto de Lisboa (obviamente fomos enganados de novo por um taxista), com a localização ótima para estas paradas.

De lá seguimos para a Alemanha. Outra prática que utilizamos é dormir sempre de 4 a 7 noites no mesmo hotel, assim a gente diminui a logística e consegue ir e voltar no mesmo dia para lugares  interessantes.  Foi o que fizemos em Dusseldorf e em Colônia.

Como deixei Victor resolver tudo da Alemanha, nem me preocupei. Ao encontrarmos a família que ele se hospedou,  não podiam acreditar que iríamos passar o carnaval em Colônia com 2 crianças, principalmente porque iríamos chegar lá em plena segunda-feira de carnaval de trem, ao meio dia.  Eu, fã de carteirinha de carnaval (aliás, nasci numa segunda de carnaval), que desde os 15 anos frequento os 4 Cantos de Olinda e às vezes o carnaval de Salvador, imaginava que o carnaval seria algo pequeno, tipo umas bandinhas tocando a cada meia hora. Pensei que era exagero tanta preocupação.

No entanto, já na estação de Dusseldorf, muita gente fantasiada e pasmem, muitos, muitos bêbados as 11 da manhã!! Tinha gente fantasiado de tudo o que é coisa!

Vocês não têm noção do que foi descer naquela estação central de Colônia!!! Me senti um gringo chegando no Recife em pleno sábado do galo da madrugada, mas descendo exatamente na rua da Concórdia ao meio dia!!  Nós estávamos no epicentro do furacão!! De dentro da estação víamos diversos carros alegóricos gigantes e muita, muita, muita gente. E aí veio a pergunta básica: como vamos sair da estação com um carrinho de gêmeos (com 2 bebês dentro), o filho mais velho e o casal????

Demos uma volta na estação e achamos um ponto de taxi. O hotel escolhido, por motivos óbvios, era bem no meio do carnaval também. Claro que nenhum taxista quis nos levar. A gente deu muita risada, acho que por não acreditarmos na situação e por termos subestimado um mega hiper festão!

Tivemos que ir andando da estação (num frio de 1 grau) até o hotel, que dava uma meia hora de caminhada, na beira do Reno. Mas não nos apertamos…. ao chegarmos no hotel, colocamos as fantasias nos meninos e fomos para a rua, já que era o dia principal do carnaval. Pena que o tempo todo tocava Michel Teló!!!!!

Lições aprendidas:

1- Não terceirize seu roteiro, principalmente se os interesses das idades diferentes forem outros :-)

2- Tá na chuva, tem que se molhar! Demos risada da situação e fomos ver o carnaval com os meninos (que fizeram o maior sucesso), fantasiados!!

3 – Mesmo comparecendo frequentemente ao Galo da Madrugada, não subestime o tamanho do carnaval de outro lugar. Você pode ter uma grande surpresa!

4- Pouca bagagem, sempre!!!

Carros alegóricos no carnaval

Carros alegóricos no carnaval

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *